CerbZ

June 22, 2020

263 words 2 min read

Criar local repo

Criar local repo

O Check_MK é uma ferramenta, de código aberto, para realizar monitoramento (MK vem de Mathias Kettner, o autor da ferramenta). Oferece dashboards com métricas e gráficos, sua interface é amigável e totalmente customizável.

Esta postagem serve de tutorial para a instalação do Check_MK 1.5 Raw Edition no sistema operacional CentOS 6.

Particionar o diretório /OPT

O diretório /opt é tradicionalmente usado para softwares de terceiros.

O Check_MK é instalado no path /opt/omd. Se o servidor for usado exclusivamente pelo Check_MK, então é aconselhável que /opt ou o /opt/omd tenha uma partição própria.

Vantagens de particionar o /opt

  • Não afeta a estrutura do sistema operacional;
  • Todos os arquivos referentes ao Check_MK ficam em um único lugar (facilitando encontrar arquivos de configuração, por exemplo);
  • Maior facilidade em redimensionar o disco;
  • Possibilidade de utilizar diferentes Sistemas de Arquivos (ext4, JFS, XFS);
  • Maior facilidade na hora de realizar o backup.

É possível particionar na hora da instalação do SO ou então lvm

Emails

Tempo do sistema

SELinux

O Security-Enhanced Linux é uma arquitetura de segurança que permite que administradores tenham mais controle sobre quem pode acessar o sistema. Usando políticas de segurança, um conjunto de regras que dizem ao SELinux o que pode ou não ser acessado, ele define controles de acesso para aplicações, processos e arquivos em um sistema.

Aqui temos duas opções:

Desabilitar SELinux

Podemos desabilitar o SELinux (não aconselhado para ambientes de produção) editando o arquivo /etc/selinux/config.

# vi /etc/selinux/config

Troque “enforcing” por “disabled” e reinicie o servidor.

# reboot

Configurar o SELinux

Podemos adicionar uma regra que permita o funcionamento do Check_MK.

# 
comments powered by Disqus